Sexta-feira, 27 de Junho de 2008

Alergia

Pois é.... as minhas queridas comichões aumentaram com o calor e...adivinhem... o meu estado é caótico. Manchas com sangue pisado por todo o lado, que dão imensas comichões e...pior... um sitio delicado quase em carne viva (porque roça na roupa) e com bolhas.

Mas sou só eu que detesto o verão e o calor?

Já há alguns anos que não tinha reacção tão má (acho que desde que comecei a tomar o plaquinol). Antes de ser medicada acontecia isto. Mas desde que fui medicada nunca mais acontecia... só a vermelhidão normal.

Porém isto ultrapassou o normal. Tenho comichão em tudo o que é parte e deixem-me dizer que esta zona sensivel é mesmo sensível (pronto... é um seio... estão bem a ver?). Já está em bolhas e carne viva e eu farto-me de pôr creme gordo e só tenho comichão e depois a roupa a roçar.

Depois para ajudar a festa... eu organizo o trabalho de maneira a fazer serviço externo de manhã e depois à tarde serviço de escritório. Mas o estupor do chefe ontem e hoje fez-me ir correr a cidade a pé à procura de coisas que precisava com muita urgência. Imaginem o meu estado. Aqui estão uns 37 graus e anda uma pessoa alérgica ao sol e ao calor em plena torreira a conduzir e a palmilhar lojas.

Se isto não melhorar acho que vou ter mesmo de ir ao hospital. Nem o protector solar factor 50+ me salva!

Alguém quer ir para a Dinamarca ou Finlândia? Parece que lá as temperaturas agora não sobem acima dos 25 graus! Que paraíso!!

 

Ai... que saudades do Outono!

sinto-me: Cheia de calor e comichão
publicado por lytha às 16:05
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Segunda-feira, 23 de Junho de 2008

Lytha

E assim passámos mais um Lytha. Caso não tenham reparado é o mesmo nome com que assino. E o que é Lytha? É o solsticio de verão, que chegou mansamente este ano às 00:59. Uma grande festa e celebração celta que eu gosto de aproveitar para meditar nas coisas que fiz e que me faltam fazer. Sempre gostei do nome...lytha.... o som das palavras na boca, como um raio de sol que nos acaricia a face.

É neste dia que o Deus e a Deusa estão na sua plena juventude, assim como o sol que atingiu a sua plenitude. É o dia mais longo do ano. Talvez por isso o poder mágico deste dia é muito grande. A partir do solsticio os dias começam a ficar mais pequenos, gradualmente, até ao equinócio do outono, Mabon, em que o dia e a noite têm o mesmo tamanho.

Quero agradecer a todos os que têm visitado o blog. Não são apenas borboletas. Outras doenças também nos visitam e esta comunicação com outros doentes também nos ajuda a perspectivar o mundo e a vida.

Fui à médica como tinha dito. Fartei-me de perguntar coisas que não me tinham explicado. Como os valores de algumas análises (que me explicou ter a ver com as doenças reumáticas o que apenas é comprovação dos sintomas e da doença em si, e valores que têm a ver com o fígado e o coração), e, principalmente, aquela ligeira atrofia que vinha da Ressonância Magnética e que ninguém me explicava o que é. Segundo a médica há duas hipóteses: ou é uma coisa ligeira com a qual já nasci e como o médico era implicativo resolveu escrever ou então há a possibilidade de o meu cérebro estar a envelhecer mais depressa que a minha idade. E por isso a massa cinzenta está a mirrar.

Perante este facto tinha duas hipóteses: Ou preocupava-me demais e só via a segunda hipótese ou relaxo e espero a próxima RM dentro de um ano ou dois e vejo o que diz. Resolvi esperar e não me preocupar. Se estou a ficar sem massa cinzenta paciência. Tenho é de aproveitar a que tenho e pensar e escrever muito e exercitá-la.

Queixei-me da minha dermatologista, da qual não gosto, que me foi dada pelo hospital de Coimbra. Acho-a muito apressada a querer despachar-me, mal encarada, e com cara de quem está a fazer um frete. Quando lhe falei na borboleta na cara apenas me mandou pôr creme (sem ser protector) porque aquilo era normal em pessoas de pele seca (e não tinha nada a ver com lúpus). A sério... não gosto nada dela. Mas preciso dela por causa da doença rara (aliás, foi por isso que eu lá fui parar). E outra coisa que detesto, que acontece muito em hospitais-escolas, é ter três ou quatro alunos a olharem para nós e a tirarem apontamentos enquanto falamos. E quando a médica fala é para eles, nunca para nós. Ela até me deu alta. Para só voltar quando tivesse outra crise!

E eu andava com uma alergia na pele. Apareciam-me bolhas que davam muita comichão. A médica de família deu-me um creme e um medicamento para a alergia. Agora estão a passar. Mas onde estavam as bolhas ficam umas manchinhas castanhas. Vou ficar toda manchada. A dermatologista nem ligou a isso!

Enfim!

De resto ando bem. Apenas dei cabo de um joelho. Uma espécie de rotura de ligamentos que me faz dar muitos ais quando o mexo (ou seja, escadas, ladeiras, a andar, a conduzir, até a dormir quando tenho esticar a perna). E, feita parva, festejei o golo do Nuno Gomes com um pulo e ainda piorei mais a situação.

Agora já está a entrar nos eixos. Mas ainda tenho algum desconforto.

Por aqui o dia está cinzento. Tirando o vento até estaria agradável. Pelo menos não está calor. Acho que já vou a meio do primeiro tubo de protector e ainda nem fui à praia!

Despeço-me promentendo voltar em breve com mais notícias, nem que seja sobre o meu dia a dia.

Um beijo grande para as borboletas e para todos os que me visitam.

Chuac!!

 

publicado por lytha às 11:43
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Terça-feira, 3 de Junho de 2008

Protectores...

Comprei hoje protectores solares. Deu-me vontade de rir. Não ponho em causa a qualidade dos mesmos. Sei que são bons. Mas também resultam de um bom equilibrio entre muito protector, sombra e muito cuidado.

O que me dá vontade de rir nos protectores é a relação preço/tamanho. Já repararam que quanto maior for a protecção mais pequeno é o tubo? E maior é o preço? Onde eles acham que vamos com aquilo?

Pensem comigo. Se compramos alta protecção (normalmente o 50+ para intolerâncias solares) é porque somos alérgicos ao sol. Se somos alérgicos ao sol temos de pôr bastante protector várias vezes ao dia... logo... onde vamos com aquele tamanho? E mais... pessoas como nós precisam de protectores solares também no inverno e, por vezes, é complicado achar uma farmácia que os tenha disponíveis. Invariávelmente temos de os encomendar.

E se preferirmos os mais baratos, aqueles que se vendem nos hipermercados, descobrimos outra coisa engraçada: as quantidades. Reparei uma vez nisso. Encontrei 6 embalagens de protector factor 2 e 4 e apenas uma embalagem de factor 40 (era o mais alto que tinham e era para crianças). O que significa? Que há mais pessoas a comprar factores pequenos e por isso disponibilizam mais embalagens? Quem compra factores como 2 ou 4? Sempre me perguntei isso.

O protector solar tornou-se um artigo de luxo numa sociedade que cada vez divulga mais o combate aos maleficios do sol e ao melanoma. É uma ideia contrária em si mesma... mas verdadeira.

Bem... adiante...

Resumo destas últimas semanas: ando bem. Com algumas dores nas articulações, principalmente joelhos e mãos. Resolvi cortar o cabelo pois já era muito doloroso pentear o cabelo de tão grande que está ( e fazia muito calor). E pensei nestes pequenos gestos do dia a dia que para nós (e poutros doentes reumáticos) se tornam tão dolorosos. Lembro-me que antes de ser medicada me doía imenso cortar a comida. Não conseguia agarrar numa faca para cortar a carne, por exemplo. Agora já estou melhor. Mas há pequenas coisas que me continuam a doer. Escrever à mão, por exemplo. Tive de deixar de escrever aquelas cartas que tanto gostava. Se bem que escrever a computador também não ajuda muito. Grandes textos fazem-me doer os nós dos dedos mais usados nas teclas (aprender a tocar piano deve estar fora de consideração...lol). Outra coisa que me custa muito, acreditem ou não, é apertar o soutien. É uma coisa básica mas custa-me imenso. Torcer a mão e mantê-la na posição até encontrar o fecho é terrivel. E depois não tenho jeito nenhum (ou habilidade) para o fechar à frente e rodar.

Enfim!

Porque não contam as vossas dificuldades? Geralmente as pessoas acham que este tipo de dificuldades só sente quem já tem mais idade. Que é um problema de idosos que começam a perder a mobilidade. Esquecem-se de pessoas como nós, jovens, que convivem com isto diáriamente. Coisas tão simples que para os outros estão garantidas e que para nós causam sofrimento como um simples pentear do cabelo. Nem imaginam a dor que contém o agarrar de uma escova do cabelo, de uma faca, de uma colher, de uma manete das mudanças (coisa que me custa muito, adaptar a mão às mudanças).

Mas a ciência está a nosso favor. Todos os dias descobre novos medicamentos que nos dão mais mobilidade e menos dores. Há que ter confiança no futuro.

Hoje vou à médica de família. Já não vou lá há bastante tempo. Tenho uma série de exames para mostrar (que entretanto já foram vistos pelos médicos das especialidades mas que ela gosta sempre de dar uma olhada). E gosto de conversar com ela. Tenho uma super médica de família que me dá toda a atenção e ajuda do mundo. Que nunca duvidou de mim e que gosta de me ouvir. É bom ter alguém assim.

Depois conto-vos como correu.

Beijos para as borboletas e para todos os que nos visitam.

Bons vôos!

publicado por lytha às 15:42
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. Férias

. Olá

. Snow

. Resultados....

. Na mesma.... como a lesma...

. A incerteza....

. Borboleta

. Novo Ano

. Feliz Natal/Yule

. Vacina da Gripe A

.arquivos

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

.links

.Twitter

blogs SAPO

.subscrever feeds