Quinta-feira, 23 de Abril de 2009

Notícias

Olá...

obrigada pelo vosso apoio e comentários. As minhas asas já esticam e quase tocam o céu. Tenho momentos de alegria mas, de vez em quando, passa uma sombra e os olhos ficam tristes. Aos poucos regresso à rotina e até já consegui recomeçar a ler e interessar-me pelo que leio.

A semana tem sido menos boa. Há quase semana e meia que ando com enxaquecas  contínuas. Agora já melhorou o suficiente para passar com um simples Ben-U-Ron 1 mg, mas mesmo assim continua sempre aquela dor moínha que incomoda.

Comecei a tomar uns suplementos vitamínicos e magnesona para ajudar a raciocinar já que o Tico e o Teco resolveram meter férias mais uma vez.

Insistem para que vá à médica. Mas eu já sei que se fôr ela vai-me receitar algo para o ínicio da depressão que ela acha que eu tenho. E eu não acho que tenha uma depressão. Apenas me sinto cansada e confusa. Muitas coisas a acontecerem ao mesmo tempo... muitas lágrimas que deveriam ter sido choradas e foram impedidas...

 

A minha mãe está bastante melhor. Restabeleceu-se da infecção no pulmão e já acabou a quimio. Agora começou o tratamento hormonal. Ainda não notamos nenhum efeito secundário exagerado. Mas eles avisam que há.

Quase todos os dias examina a cabeça para ver se o cabelo está a crescer. Às vezes dói essa ansiedade. E no entanto temos de sorrir e apoiá-la.

 

Como digo, tenho momentos de alegria. Momentos em que brinco com o meu pequeno R. e passeio no parque à noite (a melhor hora para andar de escorrega). Um desses momentos de alegria resultou numa borboleta... Sim... agora tenho marcada nas costas, para sempre, o que sou... uma borboleta.

 

Quem sabe uma ajuda para estender as asas e voar?

 

Beijos enormes e prometo voltar... mais vezes do que o costume.

sinto-me: Com as ideias apagadas
música: Supermassive Black Hole - Muse
publicado por lytha às 16:32
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Terça-feira, 7 de Abril de 2009

...

Olá,

 

antes de mais desculpem o tempo que estive sem dar notícias. Muitas coisas aconteceram pelo meio e uma delas fez-me estar distante da internet por uns tempos. Também não sabia o que escrever... por isso fui adiando.

 

A nossa querida Snow, e nossa visitante, partiu na sexta feira dia 27. Não foi um choque. Já todos estávamos à espera que tal acontecesse. Mas acho que mantinha um resto de esperança. Essa esperança iluminava-me os dias e dava-me sonhos bons. Fazia-me crer na recuperação dela e na da minha mãe. Que tudo ia ficar bem...

 

Ela partindo deixou-me um rasgo na alma. Como se toda a esperança que andava a acalentar fugisse de mim, me escapasse por entre os dedos. Foi, de certa forma, um catalizador para todas as lágrimas que tinha em mim há 6 meses.

E chorei... chorei muito... ainda hoje a escrever isto me corre uma lágrima, porque a ferida ainda não cicatrizou. Fui-me abaixo. Deixei de comer e perdi as forças. O fim de semana a seguir tive de ficar de cama. A comida enojava-me e só me apeteia dormir. Mas mesmo o dormir não era uma fuga.

Isto já vinha há alguns dias. Talvez uma premonição. Mas já não andava bem. Da euforia da tatuagem (que está cicatrizada e correu tudo bem) passei para uma letargia. Ouço o mesmo cd vezes sem fim, não conseguia comer e não dormia em condições pelos inúmeros pesadelos que tinha.

 

A Snow foi um apoio nos últimos meses, antes de entrar em coma. Mandava-me mensagens a dizer que pensava em mim... quando ela ainda estava pior. Fez-me sentir egoista pensar nisso. Mas fez-me pensar também que ela era um anjo. Sempre preocupada com todos, com os animais, os amigos, o ambiente.

 

Aos poucos vou entrando na rotina. Voltei a comer mas continuo muito cansada. Todos os dias vou andar um pouquinho num espaço verde que aqui temos. Rodeada de árvores penso e faz-me bem. É o meu momento de sanidade mental.

Lembro-me da minha amiga em cada coisa que faça. No livro que pego e penso que ela gostaria de ter lido, ou que não tivemos tempo de trocar ideias. No filme que vejo e penso que ela adoraria ver. No cão de rua que penso ela tentaria dar um lar.

No BC achámos que a melhor homenagem que lhe poderiamos fazer era ajudar. Juntámo-nos para dar ração a animais em associações que ela ajudava. Uma doação dela.

 

E, no fundo, também ela sabia a escolha que tinha feito. Em dezembro deixou escrito um texto para ser publicado no seu blog quando partisse. E ele lá está. Dói pensar que alguém tão jovem tenha pensado nisso meses antes... como se soubesse... sim... ela devia saber da sua escolha.

Espreitem o blog Just Things e leiam as suas últimas vontades, as suas últimas palavras. Ainda não tive coragem de reler, de ouvir a música que escolheu, de voltar à realidade.

 

É um post com pouco sobre mim. Mas que diz o que me vai na alma, a saudade que me tolhe o coração e as lágrimas que me escorrem. Desculpem a frontalidade, a dureza de sentimentos... mas é assim que me sinto.

 

Beijos para todos.

 

Adeus Princesa!

sinto-me:
música: Prayer - Celtic Woman
publicado por lytha às 18:35
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. Férias

. Olá

. Snow

. Resultados....

. Na mesma.... como a lesma...

. A incerteza....

. Borboleta

. Novo Ano

. Feliz Natal/Yule

. Vacina da Gripe A

.arquivos

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

.links

.Twitter

blogs SAPO

.subscrever feeds